Hi5, ENEE, Exames, Remodelação, Europeias, Post nº500

>> domingo, 31 de maio de 2009

Hoje passei pelo HI5 da JSD/Moscavide, e deparei-me com uma nova funcionalidade daquela rede social. O HI5 namoro. Em que consiste a singular utilidade? Escolhe-se a idade e a cidade da pessoa pretendida, depois, qual venda a retalho, apresentam-nos uma foto de uma outra pessoa, foto essa, com dois botões em baixo, um sim e um não. Temos, simplesmente, de dizer se aceitamos ou não aquela fotografia, enfim, se queremos ou não queremos o produto. Depois, se o aceitarmos, é enviarmos um convite para…namorar!!

Será que isto não é estranho? Como é óbvio não é de namorar que se trata. Será isto aceitável? Não sei.

Gosto sempre de falar com várias pessoas, de outras áreas, idades, experiencias e vivências. Já tinha dado nota, que durante esta semana, decorreu o encontro nacional de Estudantes de Enfermagem. Acho que é de uma falta de pedagogia enorme.

As faculdades de enfermagem, para além de não exigirem exames para os alunos, dispensam-se nos uma semana, isto é, concedem-lhes uma semana de férias, enquanto todos os outros estão a estudar que nem loucos para os exames, para os meninos irem acampar, apanhar sol e ouvir música. Acho que é de uma falta de pedagogia enorme (o que se passa nesses encontros, desde problemas graves de alcoolismo a assédios inaceitáveis, dava para outro post, mas não vou abordar a temática).

Mas até percebo a ideia, porque existem lá umas conferencias e uns workshops. O problema é que claro, a taxa de participação é de 5%. O ENEE deveria ser, como que uma cadeira obrigatória. Com, por exemplo, 10 conferências e 10 workshops. Existiria um género de passaporte, assinado no final de cada conferência, sendo que o aluno, para fazer essa cadeira obrigatória teria que assistir a 8 em 10 conferências e elaborar um trabalho sobre algum dos temas abordados na cadeira, tendo a nota final consoante o trabalho. E poderiam na mesma ter momentos de convívio, com uns concertos, e com o simples facto de acamparem com amigos.

É preciso, não dar estes sinais às novas gerações. De facilitismo e de falta de exigência profissional. Um mau exemplo.

Atarefado, com os exames, tenho conseguido vir pouco aqui. De 45 a 50 visitantes diários, baixámos para entre 35 e 40. Penalização mais que justa, dada à falta de regularidade dos post’s. Para os leitores assíduos, peço as minhas desculpas e também a compreensão. Terminaram as aulas, Sexta-Feira, e o primeiro exame, é na segunda-feira. Nesta Faculdade, trabalha-se, e assim, sendo, não tenho o tempo que gostaria para convosco ir conversando. Após este período, procederei à remodelação, já tendo alguns convidados certos, sendo igualmente certa, a substituição de alguns espaços ou remodelação dos mesmos. Tentarei tornar isto mais apelativo.

Entretanto entramos na última semana de campanha. Europeias no próximo domingo. Nada parece sair bem ao PS. Agora têm a distinta lata de vir falar do BPN. Querem mesmo falar de processos judiciais? Pelo amor da Santa. E depois o PS conseguiu colocar na sua lista, nomes como Vital Moreira, Correia de Campos, Edite Estrela, Ana Gomes, Elisa Ferreira. Tudo na mesma lista! Como é possível? O PSD, continua a progredir, e com seriedade, verdade e muito trabalho, está cada vez mais próximo da vitória, no próximo dia 7 de Junho.

Vou andando por aqui, e respondendo sempre que posso nas caixas de comentários.

Entretanto, este post, é o post nº500 do Laranja Choque. Um grande prazer compartilhar todas estas análises, ideias, pensamentos, desabafos, estados de alma, tristezas, alegrias, patetices e reflexões sérias, convosco. Obrigado por me acompanharem ao longo destes meses.

16 comentários:

Tibério Dinis 31 de maio de 2009 às 15:37  

Tiago, se tiveres tempo dá uma espreitadela nas sondagens.

Anónimo 7 de junho de 2009 às 21:26  

Aconselho-te a ires para o PNR. Com essa tua ideologia não sei como és Presidente da JSD Moscavide, mas enfim... Mais um tacho virá a caminho não é?!

Um abraço

Tiago Mendonça 8 de junho de 2009 às 03:15  

Sei perfeitamente em que partido me enquadro.

Mas quer explicar qual é a ideologia que defendo? E donde é que retira esse dado, no texto que elaborei?

Anónimo 10 de junho de 2009 às 14:22  

Boas,

Em relação ao ENEE, isso é tudo uma "dor de cotovelo" ou é impressão minha?
Tu sabes quanto tempo os estudantes tiveram que lutar para conseguir esta semana? Sabes que eles perdem uma semana de férias da Páscoa? Sabes que a 70% da população tem frequências e exames logo a seguir a essa semana que tu chamas de "férias"?
Durante anos, os alunos tiveram que faltar as aulas, avaliações práticas, avaliações escritas para puder viver aquele grande encontro que cada vez é mais prestigiado.
Só pode falar, quem conhece o espírito, quem não conhece deve reduzir a sua insignificância.
É o maior encontro nacional do país, respeita.
Primeiro conhece o mundo, depois fala..

Tenho dito,

Cumprimentos
AM

João oliveira 10 de junho de 2009 às 14:37  

Em relação ao ENEE, ainda estou a tentar perceber onde está a "semana de férias concedida". Sabes, enquanto alguns "meninos, vão acampar, apanhar sol e ouvir música" nas duas semanas da páscoa a que há direito para gozar como férias, nós só temos direito a uma, sendo a outra concedida na altura do ENEE. Isto na minha faculdade. Em relação a outras faculdades nem a semana do ENEE é concedida, as pessoas vão para lá em periodo de aulas, apenas nos dias em que a carga horária assim o possibilita. Em relação aos outros que estão a estudar que nem uns loucos, não te preocupes com eles, nós também temos exames logo depois dessa semana a que tu assumes como "férias". Outro ponto, mostra-me onde consultaste o valor de 5% na adesão às conferências e workshops. Óbviamente também sabes que essa semana é paga por cada estudante, abrangendo todas as utilidades concedidas e organizadas pelas associações de estudantes, estando as conferências incluídas. Cada um sabe de si, e faz o que intender nessa semana por isso não julgues, nem generalizes. Outra observação, o ENEE não é uma organização de conferências e workshops, como o nome indica é um Encontro Nacional de Estudantes de Enfermagem, que se realiza há 30 anos, que possibilita um convívio e troca de experiências que não existe da mesma maneira noutro curso, desta maneira esse "género de passaporte" é uma ideia completamente ridícula. Ainda chegas ao ponto de dizer que "É preciso, não dar estes sinais às novas gerações. De facilitismo e de falta de exigência profissional. Um mau exemplo." Estás a afirmar que o curso de Enfermagem só pela realização do ENEE como está a ser feito, ou não, é um curso menos exigente que outro, ou que veio a diminuir de exigência ao longo do tempo? Será que remotamente, estás a entrar por caminhos que não deves, para além de comentares uma realidade da maneira que comentaste sem ter conhecimento da mesma? Olha cada macaco no seu galho, quando estiveres num hospital a receber algum tipo de tratamento, pergunta antes à(ao) Enfermeira(o) se esteve no ENEE e recusa o tratamento, pois esse enfermeiro pode ter sido pouco exigente na sua vida académica.
João Oliveira
Enfermagem, 3ºano, 2º semestre, UCP

Miguel Fernandes 10 de junho de 2009 às 20:17  

Gosto de saber o possível futuro político que este pais pode ter, se esse futuro for talhado por pessoas como o autor deste blog.
É que falam do que não sabem, quando nem sequer sabem falar.

Fica sabendo o "menino" que o Encontro Nacional de Estudantes de Enfermagem, tal como muitos outros encontros nacionais de outros cursos superiores, significa muito mais que muitos movimentos associativos como a JSD Moscavide...
Este encontro surgiu HÁ 30 ANOS ATRÀS (nao há 30 dias como alguns pseudo-politicos que só sabem é mandar bitaites) como um espaço de reunião entre os dirigentes associativos para debate de diversos temas relacionados com a organização e condições do Ensino em Enfermagem. Como o passar dos anos o ENNE estendeu-se à participação de todos os estudantes do curso, como um momento de reunião e convivio, mantendo os momentos para debate dos temas centrais da Enfermagem contemporânea.

Quanto "à semana de férias", mais uma vez falas do que não sabes... NEM TODOS OS ESTUDANTES TÊM DIREITO A SEMANA DE PAUSA, sendo que os que têm, esses dias foram retirados a outros momentos de pausa, como as Férias da Páscoa, por exemplo.

Ah... E O CURSO TEM EXAMES! E NÂO POUCOS,FÁCEIS, NEM SE COMPRA A RESOLUÇÃO COMO EM OUTRAS FACULDADES E CURSOS!

Para além disso, o Curso Superior de Enfermagem (com carga horária de cerca de 4500 horas/ 4anos) NÂO VIVE APENAS DOS LIVROS. Como CUIDAMOS DE PESSOAS (até das mais arrogantes como o autor do blog) obviamente o curso divide-se em metade componente teórica e metade componente prática.

O Enfermeiro cuida de de pessoas e famílias ao longo do ciclo de vida. No nosso curso vemos NASCER, VIVER, ADOECER E MORRER PESSOAS. E não é nos livros... é no dia-a-dia. Axo que uma semana de pausa para diversão e novas aprendizagens (através tanto de experiências culturais como de índole científica e académica) não vai empobrecer a qualidade do curso, MUITO PELO CONTRÀRIO.

Portanto caro autor, pense ai umas 3 vezes antes de dizer e escrever coisas como esta. Se gosta de falar sobre pessoas de outras àreas, ao menos informe-se antes de falar.

Alfredo Miguel Fernandes
4ª Ano 1º Semestre
Participante na Organização do XXIX ENEE (2008)

aida 10 de junho de 2009 às 20:42  

Caro autor,

Aconselho vivamente a falar do que sabe, e se não sabe, tem bom remédio...INFORME-SE!!
Tal como os nossos colegas já referiram,esta semana foi concedida após grandes lutas e negociações,pelo que é mais que merecida o direito à convivência com outros estudantes,com o espírito que de certeza não conhece,pois nem faz ideia do que estava a falar nesse post deplorável,por sinal!
Conhece o estilo de vida do enfermeiro?Já viu o ultimo estudo efectuado sobre o stress em estudantes de enfermagem?viu a reportagem na RTP1 sobre o stress nos profissionais de saúde, em especial em enfermeiros?Sabe a carga horária do nosso curso?Sabe com o que contactamos TODOS OS DIAS em estágios?Sabe que enquanto fica em casa nos feriados e fins-de-semana, nós estamos no hospital a fazer Manhã, Tarde ou Noite, mesmo sendo estudantes?Sabe quem cuida de si 24 horas por dia num serviço de hospital...além de enfemreiros (que também vão ao ENEE) são também os estudantes?...São ESSES estudantes que vão ao ENEE que fazem tudo isto!!
Não venha em facilitismos,porque trabalhamos como profissionais e é-nos exigida essa EXCELÊNCIA PROFISSIONAL...como se de um enfermeiro se tratasse.

Além dos estágios temos aulas de manhã e tarde (qd alguns cursos só têm de manhã ou de trd) e testes em simultâneo....e você?!

Confesso que tenho muita pena do caro bloguista....por favor,evite estas figuras tristes...quando não sabe...PERGUNTE!

Com os melhores cumprimentos,

Aida Agostinho e Inês Pedrosa, estudantes de 4º ano de Enfermagem,São Vicente de Paulo

Nuno 10 de junho de 2009 às 21:19  

Oh Tiago laranjinha monte de merda....
Em relação ao ENEE, enquanto tu tens duas semanas de férias eu só tenho uma, e existem universidades que nem a semana do ENEE concedem aos estudantes de Enfermagem...
Bem a tua "ex" deve ter ido ao ENEE e levaste com um grande par isso sim!
Epá para post destes mais vale não perderes tempo e continuares a estudar já que na tua faculdade trabalhasse muito, ou o mais certo és BURRINHO
Enfim... existe muita inveja.

No_Imagination 10 de junho de 2009 às 22:57  

1ª PARTE

Oh "meu querido amigo", pelo que parece, presidente da JSD de Moscavide e estudante, segundo o que referes, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Primeiro de tudo, começo por referir que sou estudante de Enfermagem da Universidade Católica Portuguesa. Universidade esta que é a primeira Universidade Portuguesa a ter uma Faculdade/Escola "a figurar no exigente ranking anual do Financial Times (FT).

A FCEE-Católica aparece em 42º lugar a nível mundial e no Top 20 Europeu (19º posição) nos rankings do FT para a Formação de Executivos. No ranking dos programas de inscrição aberta a FCEE-Católica figura na 46ª posição enquanto que para os programas feitos especificamente para cada empresa (customized programs), a (...) escola orgulha-se de aparecer em 52º, partilhando esta posição com o Instituto de Empresa (Espanha) e à frente de prestigiadas instituições como Carnegie-Mellon (USA) ou Warwick Business School (UK)."

2º Como refere o reitor da nossa universidade "A Universidade Católica Portuguesa é uma Universidade com identidade própria, portadora de uma visão cristã do mundo e do homem, que se reclama de valores que decorrem dessa mundividência.
(...) A Universidade Católica Portuguesa afirmou-se ao longo destes anos pela qualidade do seu ensino, pela exigência da sua formação, pelo prestígio dos seus professores, pelos importantes quadros dirigentes que formou, que se afirmam não apenas no país mas também no estrangeiro.

Somos uma Universidade nacional, espalhada por quatro Centros Regionais em Portugal (Braga, Porto, Beiras e Lisboa), e um Instituto em Macau.
Distribuída por 19 unidades básicas, a Universidade Católica Portuguesa oferece actualmente 47 licenciaturas, mais de quatro dezenas de Pós-Graduações, Mestrados e Doutoramentos, frequentadas por 12.000 alunos e nas quais ensinam cerca de 1.000 professores."

Portanto, se de facto o ENEE fosse “uma falta de pedagogia enorme”, se de facto o que se passa no ENEE fosse um conjunto de “PROBLEMAS GRAVES” que passa do “alcoolismo a assédios inaceitáveis” (assunto que tu dizes não abordar PORQUE NÃO FAZES A MINIMA IDEIA DO QUE ESTÁS A FALAR!!!!!!), ACHAS, mas ACHAS MESMO, que a nossa universidade com todo o prestigio que têm, nos ia (Como já colegas do curso de Enfermagem referiram acima) RETIRAR uma semana de férias da pascoa para a nos dar na ultima semana de Maio para comparecermos a estes encontros nacionais de estudantes de enfermagem!?
Logo, enquanto tu estás na engorda durante duas semanas pela época da pascoa, estamos nós a estudar para frequências e para coisas que tu não deves saber o que são porque não deves ter disso na tua faculdade como AVALIAÇÕES PRATICAS e para o ensino clínico que reiniciará na semana seguinte. Durante esta semana estamos também a fazer trabalhos para algumas cadeiras e a fazer por exemplo processos de enfermagem (outra coisa que não deves saber o que é).

E agora gostava de saber qual é a fonte, que te fez crer que as faculdades de enfermagem não impõem exames aos alunos!? Aliás…. Pegando noutra coisa que disseste e pela minha experiência, de facto enquanto nós estamos no ENEE a gozar uma semana livre de aulas, estão vocês (muiiiito coitadinhos) a estudar para os vossos exames. Mas é curioso que é politica da Universidade de Lisboa, à qual pertence a tua Faculdade, que os alunos não estejam em aulas durante a época de exames. É portanto do conhecimento de muita gente que vocês nos “princípios” do mês de Maio ficam isentos de aulas para poderem estudar para os exames (não digas que eu também estou a falar do que não sei, porque sei. Eu também já fui aluno da Universidade de Lisboa e sei MUITO BEM do que estou a falar).
E enquanto, vocês têm dias livres para estudar para os exames, nós chegamos ao cumulo de: Durante uma semana útil ter dias de estágio (ANTEÇÃO, estágio significa fazer: manhãs, tardes e noites), ter dias de aulas (algumas com avaliações práticas) e estar em época de exames.

Ainda dizes que ter a nossa segunda semana de férias da Pascoa na última semana de Maio é facilitismo!?

No_Imagination 10 de junho de 2009 às 22:57  

2ª PARTE

Ainda digo mais, é-nos exigido em enfermagem uma quantidade ASTRONÓMICA de trabalhos, reflexões de estágio DIÁRIAS, avaliações práticas TODAS AS SEMANAS etc. Enquanto que vocês têm exames feitos em auditórios gigantes cheios de gente. Caras que os professores nem conhecem o que permite pagarem a alguém para entrar com o vosso documento de identificação para vos realizar o exame. Exames, vigiados muitas vezes por catedráticos que nem se levantam da cadeira, para os quais basta ter a “habilidade política” para copiar… e estão passados.

É repugnante ver a inveja brotar desta maneira de dentro de alguém que está num meio que diz ser a “verdadeira academia” mas que está morto.
Tal como o próprio nome do principal movimento da tua faculdade indica (Movimento Anti-Tradição Académica), vocês não querem nada do meio aonde estão. Ou então, referem não querer para apenas mais tarde fazerem comentários tipo estes. Mostrando aquilo que a própria psicologia diz, que apenas querem arranjar alguém para reflectir as vossas frustrações!
Pensa bem antes de fazeres estes posts, pensa que um dia destes o teu pai ou a tua mãe podem estar hospitalizados e a vida deles está na mão dos enfermeiros/estagiários.
Quanto a isto que eu disse, não digas de maneira nenhuma que estavas só contra o facto de haver um ENEE, ou contra o facto de haver permissão de existir um ENEE ou o quer que seja e que não estás contra os enfermeiros/estudantes pois o ENEE é organizado por Estudantes de enfermagem e Enfermeiros logo… se falas mal/ estás contra o ENEE, estás contra uma comunidade muito grande meu “amigo”.

O ENEE nasceu na mesma década que o teu partido político nasceu, por isso dá-lhe o devido respeito! Podia agora puxar a brasa a minha sardinha para falar mal do PSD. Não o faço pois acredito que haverá boa gente que se identifica com o mesmo apesar de todos os problemas que o mesmo possa ter. Agora quanto a ti…. És uma reles e abominável criatura da nossa sociedade.

As minhas fontes:
http://www.ucp.pt/site/custom/template/ucptplportalpag.asp?sspageID=5&lang=1

http://www.ucp.pt/site/custom/template/ucptplpag.asp?SSPAGEID=386&lang=1&artigoID=5273

http://www.fcee.lisboa.ucp.pt/resources/documents/direccao/ranking.pdf

Ruben Caseiro, UCP-LX

Inês Sampaio 11 de junho de 2009 às 14:25  

Caro senhor Tiago...

Informo desde já que, tal como os meus queridos colegas que comentaram anterioremente, sou aluna de Enfermagem do 4º ano da UCP - LX, "prazer".

Feitas as apresentações passarei ao meu comentario...

Você é o inicio de uma ulcera de pressao para o seu partido e para a sua profissão. Pk pergunta você??? eu digo-lhe:

1º Fala do que não sabe;
2º QI questionável que tenta camuflar com palavreado bonito mas que não engana ninguem, muito menos enfermeiros e estudantes de enfermagem que têm mais formação em técnicas de comunicação em 1 ano, do que você terá na sua vida toda;
3º - Não tem humildade nenhuma;
4º - É invejoso;
5º - É Narcisista;
6º - Tudo o que os meus colegas já anteriormente.

Foram feitos comentarios muitos interessantes e cheios de conhecimentos de causa. faça um favor a si mesmo, e tente sair disto com alguma honra (dúvido que seja possível, mas um pouco de esforço não lhe ficaria nada mal) e responda aos comentarios. Dê-nos mais uma prova da sua suposta "inteligência".

Para a próxima vez que quiser escrever sobre situações que ultrapassam o seu nível de conhecimento, reduza-se à sua insignificância e evite momentos embaraçosos, tal como foi este.

Inês Sampaio

Anónimo 11 de junho de 2009 às 20:19  

Caro Tiago!

Sou Enfermeira e fiz a minha formação académica na Escola Superior De Enfermagem São Vicente de Paulo, actualmente Universidade Católica Portugues.
Com muito orgulho vejo as opiniões dos meus colegas e companheiros de ENEE´s aqui expressas.
Acho uma falta de ignorânci uma pessoa opinar sobre o que não sabe.
Fui a todos os encontros de Enfermagem (ENEE)quando era aluna e continuo a ir mesmo já sendo Enfermeira. Aprendi imenso, pois não são só alunos que vão a este encontro, vão também enfermeiros que convivem com os alunos, trocam experiências, têm sempre histórias para nos contar e algo a ensinar.
No meu tempo não tive direito a férias, mas sim a faltas e muitos dias de estudo para recompensar.
Se existe o encontro dos sociais democratas porque é que não pode haver o dos alunos de enfermagem?! Se voces falam para o boneco e tem uns miseros % de votos, porque é que nós não podemos ter 5% OU MAIS de adesão aos workshops e conferências? Guardo comigo muitos certificados de conferências e whorkshops que fui. Dançei, curti o som, diverti-me, bebi e apanhei muito sol na semana do ENEE e não é por isso que presto mal os cuidados, que não sei o que faço ou o que irei fazer aos doentes que tenho em mãos.

Aconselhava-o sinceramente a mudar a sua opinião, ou então a ir a um encontro destes, pois se for uma vez vai querer sempre voltar!

Sem mais qualquer assunto, ENFERMEIRA Selma Carrilho

Anónimo 11 de junho de 2009 às 23:02  

amigo... ve-se msm k és um laranja... só mesmo voces para terem essa visao "bota de elastico" do mundo como têm. eu sou estudante de gestao de empresas. o meu curso tambem nao tem um encontro nacional e se o tem desconheço mas digo-te desde já que iria, pq uma semana de convivio n faz mal a ng e se tu conhecesses a vida dos estudantes de enfermagem se calhar perceberias o quao bom é. sendo que nao percebes calas a boquinha que so ficas mais bonito para a fotografia!

Pena Escarlate 12 de junho de 2009 às 19:56  

Não é só a dizer asneiras e a enfiar a barretaça!...Esta gaijada dos laranjinhas e rosinhas é como uma praga de gafanhotos: por onde passam não deixam folha verde...comem tudo, escavacam tudo, destroiem tudo...

Francisco Louçã 7 de julho de 2009 às 19:32  

Tiago Mendonça 19 de Junho de 2009 14:57
"Mas eu sou parvo"

Nem mais, tu próprio o dizes....

Rui Portas_ Jsd Porto 26 de outubro de 2009 às 00:52  
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.