Notas Várias a Horas Impróprias

>> quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Fernando Nobre candidato à Presidência da República. Dito outsider, muito próximo de Soares. Dificilmente conseguirá um resultado expressivo, a menos que tenha uma máquina bem montada em seu torno como Alegre teve há 4 anos. Se assim for, pode acontecer o bizarro. Alegre ser encostado a uma imagem partidária, Nobre aparecer como outsider e fazer as vezes de…Alegre. Nas últimas semanas, Cavaco tem ganho muito terreno e, na minha opinião, tem a eleição praticamente garantida.

A estabilidade governativa já não existe. Está-se a chegar a um grau de insustentabilidade. Sócrates está a chamuscar-se a grande velocidade. O CDS-PP não para de subir. O PSD, resolve a sua vida nos próximos 2 meses, e terá um líder novo. Acho que nos encaminhamos lenta, mas progressivamente, para um período de muitos anos com o PSD à frente dos destinos do país. Provavelmente, com o CDS a desempenhar um papel importante. O Pior que aconteceu ao PS foi ter ganho as eleições de 2009.

No outro dia lia uma frase de Churchill que uso muitas vezes: O optimista faz das calamidades oportunidades, o pessimista das oportunidades calamidades. Acho que devemos estar na vida, com esta perspectiva. De gratidão por tudo o que nos acontece e encarando realidades que julgamos ser negativas para extrair todos os pontos positivos que existem e fortalecermos ainda mais a nossa personalidade e a nossa interacção social. Más situações, devem ser aproveitadas. Devemos descortinar sempre novas oportunidades, novos desafios. Sempre.

Dia 6, grande iniciativa do PSICOLARANJA sobre a história do PSD, com Conceição Monteiro, na secção Oriental. Um bom tema, uma excelente convidada. Mais uma do PSICO!

Música. Rammstein no Rock in Rio. Por lá vai passar também John Mayer e os lusos Xutos Pontapés. Estou curioso para saber que cartaz vai apresentar o Marés Vivas deste ano, depois de ano passado ter tido, entre outros, Scorpions. Nos ídolos, vitória expectável do Filipe. Tem super poderes. Sim. Servirá de algo? Espero que sim. É preciso boa música em Portugal. Que venham mais cinco!

3 comentários:

Ana Suwa 18 de fevereiro de 2010 às 10:14  

Tenho as minhas dúvidas em relação ao resultado que ele possa vir a obter. Vejo, logo à partida, muitas pessoas mobilizadas em apoiar a candidatura de Fernando Nobre, talvez por ser outsider - como dizes - independente e apartidário. Uma espécie de lufada de ar fresco. Não sei... A ver.

Quanto à frase de Churchill, curioso que a tenhas referenciado. Mais um reforço, se é que me percebes.

Quanto à música, os Scorpions anunciaram, infelizmente, o seu fim como banda, sabias disso? É pena... Porque era vê-los no cartaz do Marés Vivas deste ano e ter quase a certeza que irias ;) Rock in Rio está, por enquanto, muito fraquinho. Pessoalmente, vale por Muse e por John Mayer, só! E Xutos. Mas esses marcam presença em qualquer festival...

Ana Isabel 18 de fevereiro de 2010 às 14:53  

Quanto a esta candidatura... hum... não sei coloco as minhas dúvidas mas se existir uma boa máquina, nesse caso a coisa pode tremer e assemelhar-se um pouco ao que aconteceu a Alegre em 2006...

Quanto à estabilidade governativa já não há volta atrás! E sim é verdade que o CDS-PP está a subir a passos largos. No caso da vitória PS em 2009, foi de facto a pior coisa e atrevo-me a dizer que muitos "torcem a orelha" por terem acreditado no PS!

Por último Rock in Rio! Creio que até este momento ainda falta definir uma boa parte do cartaz! É aguardar para ver o que irá sair dali!

Tiago Mendonça 18 de fevereiro de 2010 às 16:34  

Cara Ana,

Nobre esteve na convenção do PSD em 2002. Depois foi Mandatário de Soares, candidato oficial do PS, em 2006. Mais tarde, em Junho de 2009 foi mandatário da campanha do Bloco de Esquerda para as Europeias. 4 meses depois, foi mandatário de António Capucho, candidato do PSD à Câmara Municipal de Cascais.

Não me parece que seja uma lufada de ar fresco nem me arrisco a definir o seu posicionamento político. Para já parece-me tudo uma grande incoerência. É uma pessoa respeitada pelo trabalho que faz.

Concordo que depende da máquina. Com uma máquina fantástica pode chegar aos 10%. Mas tenho dúvidas. Se Alegre conseguir manter os seus votos, juntar os votos que votaram em Soares e mais os votos do BE, tendo o PCP candidato próprio, sobram poucos independentes para votar em Nobre, tendo em conta, que a Direita estará mobilizada para a eleição de Cavaco Silva. De todo o modo, Nobre poderá capitalizar os muitos socialistas que não querem votar em Alegre.

Mas quanto a mim, esfrangalhar a esquerda toda, não me parece ser grande ideia para derrotar Cavaco Silva. Isto, claro, se pudermos encostar Nobre à esquerda.

Os Scorpions anunciaram o fim da banda, mas lancam disco este ano e vão fazer uma Tour Mundial de despedida, que durará, alguns anos, segundo a própria banda. Se quiserem passar por Gaia, provavelmente, lá estarei.

Cara Ana Isabel,

Quanto à estabilidade governativa também me parece que entrámos num caminho sem retorno. O PS perde credibilidade a cada dia que passa. Ontem, foi Augusto Santos Silva à TVI defender a sua dama. Bem sei que gosta de malhar na Direita, mas, é um ministro. Há uma postura de estado a manter.

Costa diz que não, mas esfrega as mãos para ir para São Bento. A grande vantagem disso, era a possibilidade de termos uma Câmara de Lisboa bem gerida, se existisse coragem política de ir a eleições claro está.

Rock in Rio. Quando um festival desta envergadura consegue colocar no mesmo dia Britney Spears e D'zrt, está tudo dito. Eu NÃO vou. Excepção feita, para o caso dos Scorpions ou, eventualmente, uns ColdPlay darem uma perninha a Lisboa.